Contato: (51) 3039.3073, contato@somenziesteffen.com.br
Viewing posts categorised under: TRIBUTOS

HOLDING: Proteção e economia tributária

Posted by Renan Steffen in Dica, TRIBUTOS | 0 comments

HOLDING

Uma Holding Patrimonial é uma empresa criada para administrar outras empresas ou um patrimônio, com objetivo de proteção e economia tributária. A criação de uma Holding tem como principal foco o aspecto fiscal e societário. No aspecto fiscal, os sócios podem estar interessados em uma redução da carga tributária. Já sob o aspecto societário os principais objetivos são de planejamento sucessório e melhor controle do patrimônio. Para que uma empresa se torne uma Holding, esta deverá receber bens e/ou direitos para formar o seu capital social.  

IRPF 2017 – PESSOAS OBRIGADAS A DECLARAR

Posted by Renan Steffen in TRIBUTOS | 0 comments

11.04.17

  A Declaração de Ajuste Anual referente ao exercício 2017, ano-calendário de 2016, deve ser apresentada, obrigatoriamente, pelas pessoas físicas, residentes no Brasil, que se enquadrarem em qualquer das seguintes situações:  

Mudanças do Supersimples entrarão em vigor em 2018

Posted by Renan Steffen in TRIBUTOS | 0 comments

11.10.16

As tão esperadas mudanças no Simples Nacional, agora chamado de Supersimples, foram finalmente enviadas para sanção presidencial. A Câmara dos Deputados aprovou, no dia 4 de outubro, o Projeto de Lei Complementar (PLP) nº 25/2007 - Crescer sem Medo, que aumenta os limites de faturamento para o enquadramento no regime simplificado, dentre outras disposições. Com isso, o teto do programa de pagamento simplificado de tributos passará a ser de R$ 4,8 milhões.  

Por que tudo é caro no Brasil?

Posted by Renan Steffen in Administração, TRIBUTOS | 0 comments

aumento-dos-preços  

     Essa pergunta a maioria dos brasileiros já se fez. Entenda como a estrutura tributária do país, a falta de investimentos em infraestrutura, a burocracia excessiva, entre outras peculiaridades brasileiras interferem nos preços dos produtos.

 

Nova regra do ICMS para venda a consumidor final

Posted by Renan Steffen in ICMS, TRIBUTOS | 0 comments

icms     A nova regra do ICMS impacta as transações não presenciais (vendas por telefone ou por internet) entre dois Estados, com destino a um consumidor final. Motivada pelo boom do comércio eletrônico em todo o território nacional, a nova regra reparte o imposto recolhido, gradativamente, com o Estado de destino da venda do produto – na tentativa de compensar Estados que não sediam centros de distribuição, mais concentrados nas regiões Sul e Sudeste. (Entenda as alterações da nova lei na arte abaixo)  

e-Financeira: Fisco cruzará informações de bancos com o Imposto de Renda

Posted by Renan Steffen in e-Financeira, TRIBUTOS | 0 comments

E-Financeira   A partir de janeiro de 2016, empresas do setor financeiro serão obrigadas a prestar mensalmente informações relativas às operações que sejam de interesse da Secretaria da Receita Federal do Brasil (RFB). O processo será feito pelo e-Financeira, sistema eletrônico instituído por meio da Instrução Normativa nº 1571, que pretende tornar mais ágil o cruzamento de informações na declaração anual de Imposto de Renda. A medida, segundo autoridades do Amazonas, poderá identificar com mais facilidade a autoria de fraudes fiscais, evasão de divisas, lavagem de dinheiro e até tráfico de drogas.  

O impacto do aumento nas alíquotas da desoneração da folha para as empresas

Posted by Renan Steffen in TRIBUTOS | 0 comments

a O Governo Federal alterou radicalmente as regras relacionadas a desoneração da folha, com a sanção presidencial da lei que revê esse benefício na folha de pagamento concedida a 56 setores da economia, aumentando as alíquotas incidentes sobre a receita bruta das empresas.  

Como é o efeito cascata do ICMS

Posted by Renan Steffen in ICMS, TRIBUTOS | 0 comments

Efeito cascata ICMS

O Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) está presente em todas as etapas de uma cadeia produtiva (desde a fabricação até a venda ao consumidor final). Dessa maneira, o aumento do imposto incidente em uma etapa acaba repercutindo em todas as demais. Além disso, sua base de cálculo, que normalmente corresponde aos preços efetivamente praticados, serve também para o cálculo de outros tributos, como PIS (Programa de Integração Social) e Cofins (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social). Essas características fazem com que o ICMS acabe se tornando um imposto "em cascata". Sempre que um Estado decide aumentar alíquotas, como o governo gaúcho está propondo agora, esse efeito é potencializado, ou seja, o valor que é pago em outros impostos também fica maior, pesando mais no bolso do consumidor.

 

Categorias